Não tem desculpas para não (re)amar

d17

Guardo dentro de mim uma metrópole frenética, feito céu escuro anunciando tempestade, e às vezes transborda. Nunca consegui me enquadrar em códigos de barras, e nenhuma moldura cobriu perfeitamente as minhas bordas. E para melhorar, tem esses começos de ano que pregam peças. Eles nos balançam e se fazem de balança. Chega a hora de medir erros e acertos e torcer por um equilíbrio. Mas e se um lado exceder o outro? E se esse lado bom for o que pender? É preciso pensar se nos enchemos de sentimento exagerado ou se erramos pela falta dele. Analisar o que foi passageiro, mesmo sabendo que a maior parte sempre é.

Mas, para o ano valer a pena, deve se perder o medo de riscar os dias no calendário, mesmo que todos os feriados não tenham valido a pena. O ano chega ao fim, encerram-se ciclos e logo já estamos nos primeiros dias de novo. Junto com novas promessas, novas listas que colamos na porta do guarda roupa, novos cortes de cabelo, novas dietas. Porém, logo vemos que até mesmo o novo fica velho tão rápido. Prometemos enxergar além das fronteiras, mas nossa perspectiva acaba indo só até onde os olhos alcançam e fim… até quando?

Morremos no ninho com medo de voar. Juramos nunca mais amar porque sabemos o quanto uma despedida aperta.

Porque nunca é fácil abrir mão daquilo que cabe tão bem dentro da gente, pois se a forma combina, se o encaixe funciona, dá vontade de deixar encaixado para sempre. E parece que nunca aprenderemos a viver sem aquela peça tão grudada em nós, e de fato, não há ida que não leve um pedaço consigo. Tudo fica dividido e cada divisão faz questão de se mostrar vazia. Mas não é disso que se trata a vida? Abrir espaços para novas peças? Recomeçar, reinventar, reformular. Não há nada de errado nos “re” que a vida cobra de nós.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s